Gentileza gera gentileza



José Datrino, mais conhecido como Profeta gentileza (CafeLandia (São Paulo), 11 de abril de 1917Mirandópolis, São Paulo, 28 de maio de 1996) foi uma personalidade urbana carioca, espécie de pregador, que se tornou conhecido a partir de 1980 por fazer inscrições peculiares sob um viaduto situado na Avenida Brasil, na zona portuária do Rio de Janeiro, onde andava com uma túnica branca e longa barba.1
"Gentileza gera gentileza" é sua frase mais conhecida.2
(fonte:Wikipédia)

O profeta gentileza é bem conhecido e fiquei pensando nessa famosa frase dele esses dias ao me auto analisar.
Percebi que estou mais gentil, estranhei essa mudança de comportamento em mim,pois sempre fui ogra, não que ser gentil me atrapalhe,mas estranhei e fiquei imaginado qual seria a causa.

Não demorei para perceber que a causa é a gentileza que me oferecem, tenho a minha volta pessoas muito gentis, durante minha vida sempre tive pessoas desencanadas ou até mesmo grosseiras, e viver rodeada por pessoas gentis me fez mudar naturalmente.

E me refiro a pequenos gestos, não precisa ser grandioso para nos sentirmos importantes, o que nos faz bem é o simples fato de estarmos sendo lembrados.

Naturalmente esses pequenos gestos de gentileza que me ofereceram eu estou devolvendo,não como uma obrigação, porem com uma satisfação grandiosa de ver o outro bem e feliz com meu ato.

Se levarmos esse exercício de ser gentis a serio , creio que muitas pessoas seriam contagiadas também,talvez não todos,mas boa parte.

Sigamos gentis, ser gentil não é ser bobo, mas sim retribuir ao Universo a gentileza que nos dão.


Até logo!^^