1 de ago de 2013

Mãe de adolescente



Estou passando por uma situação que fico imaginando como as mães reagem em situação igual.De repente percebi que sou mãe de adolescente.

Ta ok, não sou mãe biológica, sou mãe emprestada(não curto muito o termo madrasta) e meu enteado tem apenas 10 anos, irá completar 11 em Outubro desse ano, porem me pego em situações que não teria com a criança que conheci.

O pai dele e eu sempre tivemos uma relação de intimidade com meu enteado, então há alguns meses meu enteado se tornou rabugento, tudo que mandávamos ele fazer vinha com uma resposta mau humorada : - Táaaaaaaaa , e saia batendo pé.Isso se repetiu por umas duas semanas, até que a chata aqui teve que entrar em ação, chamei ele e expliquei que se continuasse aquilo ele perderia a intimidade, acabariam as brincadeiras se ele não tivesse consciência que os adultos somos eu e o pai dele. Missão dada ,missão cumprida, ele parou com o mau humor.

Ele tem uma  prima , e os dois têm muita intimidade, vivem juntos e agora vem o medo.Pois não queremos trazer uma maldade para a cabeça dele, porem temos que orientá-lo, dessa fez a chata sumiu e joguei a bomba para o pai que terá uma conversa sobre limites, regras e cuidados.

Para mim é assustador, ele é muito novo e pensar em certos cuidados agora parece precoce, mas ao mesmo tempo parece certo, pois se ele seguir o exemplo da avó e do pai vai acabar sendo pai aos 17 e não estou pronta para ser avó aos 33.  

Em situação semelhante, cada pai deve ter uma postura diferente, creio que cada um tem uma receita.Não tem uma regra especifica, mas creio que todos tem a mesma opinião, é assustador.

As vezes me pego com expressões da minha mãe e percebo que minha ela ,apesar de exagerar as vezes, fez um ótimo trabalho.E olha que o trabalho é bem difícil.

Bom fico por aqui.

Até logo e me desejem boa sorte! ^^

13 comentários:

  1. July, boa sorte! Rs.

    Mas acho que vocês estão agindo corretamente e estão no caminho certo, afinal, hoje é mais comum do que se imagina vermos adolescentes sendo pais e mães precocemente né? Com certeza tudo dará certo porque vocês são pais presentes e estão prestando atenção em tudo o que está se passando com seu enteado. Essa é uma fase difícil e tem que saber mesmo como lidar. E você comprovou a velha frase que nossas mães sempre dizem: "Quando você for mãe vai ver que tudo o que faço e falo é pro seu bem" E é bem por aí mesmo...rs.

    Beijos da Kika/Blog Acessarte

    ResponderExcluir
  2. Boa sorte, acho que você está no caminho certo, alertando e educando.
    Abraços.Sandra

    ResponderExcluir
  3. É bom fazermos antes do que aconteça né? =)

    Blog: www.kaahmenezes.com
    Fã page: www.facebook.com/kaahmenezes1

    ResponderExcluir
  4. Educação de filhos(ou enteados) é mesmo bem complicado, mas acho que vc fez certo, e seu marido deve lhe ajudar nesta conversa.

    Obrigada por comentar no meu blog!!!
    Tenha um ótimo final de semana!
    http://lookdasimone.blogspot.com.br
    =*

    ResponderExcluir
  5. Com certeza é missão difícil cuidar e educar os filhos. Temos que ter paciência e conversar muito.
    Beijos!
    Paloma Viricio- Jornalismo na Alma.

    ResponderExcluir
  6. Acho que você tá tão certa!
    só é feliz na educação dos filhos quem tem relacionamentos a base de conversa, é disso que ele precisa...
    Eu conheço uma historinha de primos que moraram juntos e acabou super mal, viu...
    é bom cuidar.

    ResponderExcluir
  7. Não tenho ideia do que dizer sobre isso. Mas sempre conversar é a melhor forma de resolver a situação. E o papel do adulto é sempre orientar...

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Nossa isso é muito complicado, assumir a responsabilidade de uma criança que não é sua,é bem difícil né?? concordo com vc sobre orient-lo sobre a prima, os tempos hoje é bem maluco, e não da pra confiar. Mas essa preucupação sua é boa, mostra que vc tem um carinho especial com o garoto como se fosse seu filho mesmo.


    ResponderExcluir
  9. Ele tem só 10/11 anos, ele não é um adolescente ainda e o máximo que ele pode fazer com a priminha, que pra ele já seria muita ousadia, seria dar um selinho e olhe lá --' Pelo menos pelo que eu me lembre de quando tava na quarta e na sexta serie, era isso que os meninos faziam, e se achavam por causa disso kk Nem te preocupas, ele é muito novo ainda, lógico que ele já sabe certas coisas, mas engravidar alguém com essa idade já é demais né kk Acho que tem sim que conversar, mas não a respeito disso e sem motivos nenhum, se tu ver algo tu conversa, até porque se nada aconteceu e tu vai falar é capaz do menino gostar da ideia e fazer, de birra, exatamente o que tu disse pra não fazer kk Pelo menos essa é minha opinião. E boa sorte!
    www.espacegirl.com

    ResponderExcluir
  10. Educar um filho deve ser mesmo complicado, mas você está no caminho certo se preocupando, né?
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Hahaha me identifiquei com o post. Acho que é um sinal de amadurecimento.
    boa semana
    ;*

    Red Behavior

    ResponderExcluir
  12. Concordo plenamente com você July!É muito importante estabelecer limites(enquanto há tempo) é claro que isso deve acontecer com bastante conversa!

    Páginas Em Preto

    Curta a nossa Fan Page:https://www.facebook.com/pages/P%C3%A1ginas-Em-Preto/524948100877502

    ResponderExcluir
  13. Olá moça, não deve ser fácil mesmo, tenho uma enteada de 02 aninhos, mas ela é um anjinho.


    José Agenor
    Blog: http://www.blogdojoseagenor.com.br/
    Fan page: https://www.facebook.com/BlogdoJoseAgenor

    ResponderExcluir

Olá!Espero que leiam antes de comentar.^^

Esse é um blog democratico,minha opinião esta explicita nos posts e não são para que concordem comigo.Esse espaço de comentário é para que coloquem sua opinião sincera.

Nunca rebato comentário,por mais que eu não concorde.(A não ser que falem da minha mãe ai o bicho pega.¬¬)

Fiquem a vontade!

Lingua Feminina © 2014. Todos os direitos reservados.
Layout criado por: Thami Sgalbiero.
Tecnologia do Blogger.