Se gritar pega ladrão, não fica um meu irmão.

Estamos em época de eleição, vespera do feriado de 7 de Setembro, quando há 190 anos foi proclamada a Independecia do Brasil. Hoje temos direito de votar e escolher em quem votar.Vivemos em uma democracia. Tudo nos remete a liberdade até que acompanhamos algumas matérias de injustiça e corrupção e nos sentimos com as mãos atadas, queremos até fazer, podemos fazer, mas como ter resultados?

As grandes corrupções continuarão, mas acho que devemos começar a tentar fazer o simples, já que não adianta muito só reclamar de todos politicos e isso falo para mim também, que as vezes me pego só reclamando.

Podemos fazer como a Isadora Faber, uma adolescente de apenas 13 anos que ficou conhecida por denunciar problemas da escola pública onde estudava em uma página no Facebook. Parece pouco ,pequeno, mas foi eficaz e temos que pensar com simpliscidade também.

Lembro de uns anos atras que a prefeita da minha cidade aumentou absurdamente o IPTU, como mexeu com o bolso, todos foram na prefeitura reclamar e ela foi obrigada a regularizar a situação.

Nossos direitos não estão só nos papeis, temos voz e temos vez, temos que soltar o verbo sempre, pois é nosso direito.Só assim começaremos a ver mudanças e pararemos de ver matérias como a do ultimo domingo no Fantástico onde milhões,dinheiro dos nossos impostos, eram desviados do SUS.

Temos que ser a mudança que queremos ver.

Até quinta!