30 de jan de 2012

Varias formas de amar.

Sou casada e amo extremamente meu marido. Sei que sofreria horrores se ele me deixasse, mas no momento não vejo isso acontecendo (Graças a Deus).

Mas, por outro lado, observo as formas de amar das pessoas ao meu redor. Existem aquelas que dizem que amam e fariam de tudo para salvar o relacionamento, mas em menos de um mês já estão se encantando com outras. Será desespero? Será amor de verdade?


Meu marido me ensinou a entender as diferenças das pessoas, confesso que tenho grande dificuldade nisso. Na minha mente se você consegue beijar outro cara e se derrete por ele quando um dia antes dizia que amava outro, na verdade não amava. Seria hipócrita se eu dissesse que acredito nesse amor.


Entretanto, sei que realmente há diversas formas de amar. Muitas delas não cabem na minha mente, porém talvez elas amem até mais do que eu consigo amar.
Meu amor é ciumento, é dependente, é virar um só. Sofro quando ele sofre e se o magôo acabo me atingindo também.


As vezes queria ser mais liberal , menos ciumenta, mas ele diz que não precisa, pois me ama assim e também ama igual a mim


Um brinde as várias formas de amar!

^ ^

27 de jan de 2012

Sera que é o fim do Mundo?

           Quando cheguei no trabalho dei uma parada para ler as noticias na internet e vi os relatos dos parentes e amigos das vitimas do desabamento dos prédios no centro do Rio de Janeiro.Era tão triste, sentia como se fosse um dos meus.

           Lendo esta noticia acabei lembrando da tragédia no inicio do ano passado com o povo da Região Serrana, também lembrei do que o povo de Minas passou com as chuvas no inicio  deste ano, fora um bando de noticias loucas que vemos por ai. Pensei comigo, será o que fim do Mundo esta próximo mesmo?

Tanta catástrofe, tanta coisa ruim.

Prefiro acreditar que não, que seja apenas uma grande mudança mesmo, como os Maias disseram.

Mas é triste o rumo que o Mundo esta tomando, fico pensando como será daqui para frente.

Como sempre prefiro continuar com a fé e a esperança até que alguma coisa me roube isso.

       Ter o meu filho, aumentar minha família, cuidar dos que amo, meus pais, meus irmãos, meu marido , meu filho emprestado, meus amigos e seguir vivendo.

Como Renato Russo dizia : “É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã, por que se você parar pra pensar na verdade não há.” Hoje em dia o amanhã é cada vez mais incerto. Então vamos valorizar o simples.

Quem leu espero que volte!

^ ^

26 de jan de 2012

Minha terra é terra de ninguem

         Minha cidade era para ser uma cidade turística,pois aqui passou a primeira estrada de ferro do Pais, é onde se encontra um poço feito pelo Pe. Anchieta e o Barão de Maua também já passou por aqui, fora as belas cachoeiras e trilhas que temos.

Mas o que temos hoje é uma terra sem lei que anda para trás. Nós já tivemos cinema, os ônibus passavam de quinze e quinze minutos entre outras coisas.


Hoje ao vim trabalhar dei de cara com uma empresa de ônibus que, segundo dizem, pertence a um político corrupto da minha cidade, ele faz parte de uma família de corruptos onde a irmã foi prefeita por oito anos e fez a nossa cidade aparecer nos noticiários , mas por estar sendo investigada pelo MP , com direito a aparecer no Fantástico e tudo.Essa empresa veio nessa época e foi embora quando trocou o prefeito.


O ônibus vive quebrando , não tem maquina para Bilhete Único e ainda os motoristas , muitos deles, não tem nem carteira de habilitação.


Pode isso? Talvez o povo esteja acomodado, conformado ou possuído por um demônio.


Não faz sentido ter de volta esta empresa aqui.


       Eu espero que um dia eu olhe para a minha cidade e não tenha vergonha de dizer que moro em Magé/RJ e sim que um dia eu tenha orgulho, não pelo passado, mas pelo presente.


Dói ,estressa, acordar e dar de cara com a impunidade.


Meu dia já não começou bem, mas espero que melhore, a esperança é a ultima que morre.


Quem leu espero que volte!


^ ^

25 de jan de 2012

Lingua Feminina, o retorno.

Voltando ao blog.

Nunca fui uma blogueira conhecida, nem cheia de comentários nos posts. Mas, gostava de mostrar  minhas idéias para os poucos que liam.

Deixei até alguns dos posts antigos para eu mesma ler as vezes e constatar o quanto mudei.

Há quatro anos atrás eu era muito madura para certas coisas e imatura demais para outras.Porém, acho que até hoje é assim, comigo e com todos, afinal, nunca deixamos de aprender.

Hoje sou casada , trabalho não mais para minhas futilidades, mas com foco em  projetos a dois ou melhor, a três, pois ganhei um pacote completo. Já ganhei um filho de 9 anos.

Tudo isso que  aconteceu mudou minha mente. Entretanto sei que muito mais irá acontecer e mudará ainda mais.

É normal olharmos para trás e nos acharmos tolos e nos perguntarmos :” Por que eu fiz isso?” Mas esse “isso” que fizemos foi o que ajudou a formar o que somos hoje.

O bom da vida é viver e aprender com cada passo que damos, com cada tropeço, com cada risada por motivos bobos, com cada choro por motivos mais bobos ainda.

Espero que quem leu volte sempre!

^ ^
Lingua Feminina © 2014. Todos os direitos reservados.
Layout criado por: Thami Sgalbiero.
Tecnologia do Blogger.